Distribuição de UTIs a pacientes de Covid-19 por algoritmo não elimina dilema ético

Nossa sócia Marcela Mattiuzzo publicou, na editoria Ilustríssima da Folha de S.Paulo, artigo sobre o dilema ético da distribuição de UTIs a pacientes de Covid-19 por algoritmo.

De acordo com o texto, o uso de automação para decidir quais doentes ocuparão leitos em UTIs é valioso para eliminar subjetividades e padronizar decisões de profissionais de saúde, mas depende de critérios técnicos transparentes. Algoritmos podem não ser adequados em situações de juízo moral e, indiretamente, apresentar vieses que beneficiem inadvertidamente determinados grupos étnicos ou socioeconômicos.

Confira o artigo completo no link.

Crédito da imagem: Pexels